Incubadas no MIDI Tecnológico aumentam faturamento em 60%

 A incubadora MIDI Tecnológico, fundada e mantida pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) e Sebrae/SC, divulgou uma pesquisa que mapeia os principais indicadores das empresas incubadas e graduadas. Eleita quatro vezes a melhor incubadora do Brasil pela Anprotec, o MIDI abriga 23 empresas nascentes em tecnologia e ajuda no desenvolvimento de suas soluções para chegarem ao mercado mais competitivas e adequadas às suas áreas de atuação. Em 2016, os novos negócios incubados faturaram cerca de R$ 7,7 milhões, 60% a mais do que no ano anterior.

Neste ano, o foco da incubadora é o aperfeiçoamento comercial de seus empreendedores. Em 2017, 11 empresas incubadas terão a oportunidade de participar de um programa de aceleração comercial. As startups receberão, até dezembro, quatro oficinas de trabalho sobre técnicas comerciais e consultorias quinzenais de acompanhamento para analisar as necessidades específicas do negócio. Kamila Bittarello, coordenadora técnica do MIDI,  defende que ao fim do processo as empresas atrairão mais a atenção do mercado: “No ano passado, as incubadas receberam mais de R$ 1 milhão em aportes. Com a estratégia comercial bem alinhada, acreditamos que esse número será ainda maior esse ano”.

Dentro da incubadora, os empreendedores recebem mentorias para aprimorar suas competências e consultorias para desenvolver suas empresas no âmbito tecnológico, comercial e gestão. O resultado desse processo é que, mesmo em estágio inicial, as soluções criaram aproximadamente 150 postos de trabalho em 2016 e faturaram mais de R$ 700 mil em exportação, o que representa 10% do faturamento total.

Consolidação

O sucesso do processo de incubação é espelhado nas dezenas de cases de empresas que passaram pelo MIDI e hoje são graduadas.  Das 89 graduadas nesses mais de 18 anos de atuação, 45 responderam uma pesquisa que revelou que essas empresas faturaram mais de R$ 223 milhões no ano passado e geraram mais de 1,5 mil postos de trabalho.

As 45 empresas ouvidas pela incubadora receberam, no ano passado, mais de R$ 75 milhões em investimentos de venture capital e geraram mais de R$ 31 milhões de tributos.

Deixe uma resposta

Share This