[et_social_follow icon_style="simple" icon_shape="circle" icons_location="top" col_number="auto" spacing="true" outer_color="dark"]

Ministro Marcos Pontes quer replicar modelo de ecossistema de inovação catarinense

4 de abril de 2019

O titular do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), Marcos Pontes, analisa a possibilidade de estender o modelo de inovação catarinense a outros estados brasileiros. Na visita ao estado (29/03) – a segunda desde sua posse – ele recebeu, das mãos do governador Carlos Moisés, documento em que solicita apoio do MCTIC para fortalecer o  ecossistema de inovação de Santa Catarina, a fim de garantir o melhor funcionamento possível da Rede de Centros de Inovação do Estado.

“O ministro colocou o MCTIC à disposição para fomentar nosso ecossistema por ter ficado impressionado com o estágio de desenvolvimento do Estado”, disse Fábio Zabot Holthausen, presidente da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina). Juntamente com o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, e outras autoridades,  Holthausen acompanhou a visita iniciada pelo Sapiens Parque, em Florianópolis, com parada na Casa d’Agronômica,  e concluída em Criciúma, na  Unesc (Universidade do Extremo Sul Catarinense).

Na Satc (Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina), a comitiva visitou os laboratórios de mecânica, Pronto 3D, Cocreation Lab, e os projetos AeroSatc e o carro elétrico Inowattis. “Procuramos mostrar um pouco da inovação que a Satc está promovendo, apresentando os projetos que são realizados aqui”, ressaltou o diretor executivo da Satc, Fernando Luiz Zancan. No Centro Tecnológico da Satc foi mostrada a planta piloto que está sendo finalizada para a captura de CO2. Projetos desenvolvidos no Centro são oriundos de parcerias com o próprio Ministério de Ciência e Tecnologia, FAPESC e Finep (Financiadora de Inovação e Pesquisa).

A visita do ministro marca os 60 anos de fundação da instituição – que serão comemorados em maio – e fortalece uma parceria de seis décadas entre a indústria carbonífera, mantenedora da Satc, e o ensino. “É fundamental essa parceria entre o público e o privado, principalmente fortalecendo a educação. Santa Catarina tem muito disso, dessa disposição em participar”, concluiu Pontes.

Política de Estado
Marcos Pontes acompanhou uma explanação do secretário Lucas Esmeraldino, e de seu adjunto, Amandio João da Silva Júnior, sobre a política de inovação em Santa Catarina e os pilares do projeto de governança dos Centros de Inovação pelo Estado (em fase final de elaboração) “Ficamos muito felizes com o feedback do Ministro em relação ao modelo da Rede de Centros de Inovação de SC. A inovação não é palavra da moda, é a principal política de desenvolvimento do Estado. Será a nossa maior obra”, disse Esmeraldino.

Em 2014, Santa Catarina lançou a pedra fundamental com o conceito macro de implantar 13 Centros de Inovação. Nesta etapa, o Governo construiu prédios, criou conceitos e inaugurou duas unidades (Lages e Jaraguá do Sul), financiados pelo Estado em parceria local com prefeituras, universidades e entidades empresariais – Blumenau, Chapecó, Joaçaba, São Bento do Sul, Tubarão e Itajaí ainda estão em fase construção.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *